Dicas para você ser um bom programador

O mercado de TI continua crescendo exponencialmente. Cada vez mais, o número de vagas para programadores aumenta e a oferta vem acompanhada de bons salários. Contudo, o setor sofre com a falta de profissionais qualificados, principalmente na área de desenvolvimento. E é aqui que você pode entrar, pequeno gafanhoto!

Se o seu desejo é atuar nesse meio e começar a programar, saiba que ser um bom programador não significa fazer um código mais rápido ou melhor. Por isso, separamos algumas dicas para quem deseja tornar-se um profissional de destaque:

1. Conheça lógica de programação, a maneira como se escreve um algoritmo. E um algoritmo nada mais é do que uma sequência de passos necessários para que uma função seja executada. Não tenha pressa de aprender linguagens. Faça primeiro o Curso de Algoritmos.

2. Aprenda programação orientada a objetos (POO ou OOP, sigla em inglês). A POO constitui um paradigma de programação baseado no conceito de “objetos”. De forma simples, é uma maneira de desenvolver aplicações de um jeito mais rápido, eficiente e com reutilização de códigos.O objetivo não é copiar e colar códigos, é entender e saber desenvolver aplicações com performance, segurança e código limpo.

3. Tenha conhecimentos sólidos sobre banco de dados. Seja pela linguagem SQL, utilizada para criação e manipulação das informações no Banco de Dados Relacionais (SQL Server, MySql, Postgres e Oracle) ou pelos NoSQL, banco de dados não-relacionais como MongoDB, MariaDB, Cassandra  e outros.

4. Aprenda o tempo todo – não direcione seus esforços apenas para a linguagem que tem mais afinidade ou que precisa aplicar em um projeto. Como muitas profissões, para ser um bom programador, quanto mais conhecimento e habilidades desenvolvidas, mais qualificado e solicitado você se torna. Aprenda diversas linguagens e amplie seu horizonte em áreas correlacionadas com a programação como marketing digital, design, comunicação empresarial, artes visuais etc.

5. Trabalhe suas competências pessoais – pense muito antes de começar a escrever seu código, saiba pedir ajuda, saiba ouvir, compartilhe o seu conhecimento, trabalhe de forma agradável e produtiva em equipe, seja proativo e concentre-se em suas atividades profissionais.

6. Aprenda inglês – você não precisa de um cursinho que te habilite com inglês avançado, mas certamente saber o básico desse idioma é tão importante quanto saber as linguagens de programação. Você pode até se tornar um programador sem saber inglês, mas certamente perderá tempo traduzindo conteúdos ou recorrendo ao Google. Infelizmente, o conhecimento escrito em português neste segmento é bem restrito. Os livros de tecnologia em português detêm apenas uma pequena parcela de informação e conhecimento dos livros em inglês. Você pode começar a programar sem saber inglês, mas para se tornar um programador de sucesso, precisará se dedicar a isso também.

7. Escreva códigos simples – pense que outros programadores vão acessar seus códigos e devem conseguir lê-los com facilidade. Lembre que aqui também vale a máxima “menos é mais”. Não escreva código duplicado, sempre volte no que você está codificando e tente identificar partes repetidas. Extraia essas partes para novos métodos. Dê nome às variáveis para identificar o que elas fazem e não para identificar os tipos que elas são. Escreva métodos pequenos e evite usar parâmetros complexos para que, assim, possam ser verificáveis com testes unitários e nomeie-os com referência ao que realmente eles fazem.

Gostou das nossas dicas? Veja por qual linguagem de programação começar a estudar.

Links Relacionados – conteúdos que podem ser do seu interesse:

Estudonauta – Cursos de tecnologia com tutoria
Seja um apoiador do projeto Curso em Vídeo
Canal Curso em Vídeo no YouTube

 

 

Rolar para cima